"A todos os amigos e visitantes de passagem por esse meu mundo a preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através de fotos que uso para compor esse espaço ou das notas musicais na voz de Nara Leão... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

9 de abr de 2011


Esperava...

Esperava de mãos cruzadas sobre a saia do vestido de sonhos.
Alheada do mundo restante, da luz e da sombra, do branco e do negro.
Tinha tecido uma teia de cores que ninguém via.
Sentia-se enredada nela, imobilizada. Nem um dedo mexia, naquela espera.
Só o vestido ondulava, convite a quem conseguisse olhá-la e ver.
Mas à volta dela, para lá da teia, todos pareciam cegos. Talvez surdos também.
Porque, embora quieta no sonho com que se vestia, dela saía um grito
que podia acordar o mundo. Um terrível grito de silêncio.

Alice Daniel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não creias nos meus retratos, nenhum deles me revela.
Os meus retratos são vários e neles não terás nunca o meu rosto de poesia.

Gilka Machado