"A todos os amigos e visitantes de passagem por esse meu mundo a preto e branco lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, através de fotos que uso para compor esse espaço ou das notas musicais na voz de Nara Leão... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

26 de out de 2012


um rosto… 

 abriram-se as cortinas da cidade, 
a nudez foi presença nas ruas acorrentadas. 

 sobraram horas geradas no ventre da noite, 
e, amadureceram na encruzilhada sem nome. 

 espia pela fresta o frio da extinção. 
toca nos dedos hirtos
 inflamados, 
espinhosos. 

 um rosto denso de raízes, 
com faróis presos ao silêncio, 
esmaecesse no espelho da idade. 
há desejos húmidos 
refletidos em sonhos seculares 

 soam vozes semeadas nos espaços imaturos. 
amadurecem os brilhos 
de um verão resistente. 
é amarga a linha da verdade 
e confusa a palavra ramificada. 

 melodias esborram no sangue que jorra 
com sabor a morte certa… 

 o rosto desvanecesse nas cortinas renegadas!

  helena maltez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não creias nos meus retratos, nenhum deles me revela.
Os meus retratos são vários e neles não terás nunca o meu rosto de poesia.

Gilka Machado